domingo, 29 de agosto de 2010

O comentador desportivo

Alguma vez imaginaram como seria um comentador desportivo se "levasse" o trabalho para casa?
Imaginem um almoço domingueiro com a família. De repente, um amigo telefona-lhe: Ribeiro Cristóvão, outro comentador desportivo pergunta-lhe como está a decorrer o seu domingo. Pedro Azevedo responde: “ Dentro da normalidade. A segunda parte começou mesmo agora. A minha mulher acaba de passar o pão ao meu filho mais velho, Fernando- que passe, minha Nossa Senhora!-, mas Fernando perde o controlo do cesto do pão para Adalberto, esse promissor talento. Mas que destreza de movimentos, isto é impressionante, nunca vi uma coisa assim! É o delírio total aqui, na sala. Adalberto, destemido, movimenta o cesto do pão com toda a segurança no meio-campo adversário, fazendo pousá-lo aqui, com uma força colossal ao pé do meu sogro Quim Zé, que defende! Mas que defesa! Quim Zé estende o braço esquerdo e consegue conter o cesto arremessado por Adalberto. E é pontapé de canto, valeu o arremesso de Adalberto!
Enfim, é mais forte do que eles…